Sábado, 12 de Março de 2005

cumplicidades...............

Há dias em que caminhamos apenas em busca de olhos.
Nada mais, nada menos do que olhos.
Olhos que se encontrem com os nossos.
Olhos que sejam capazes ainda de olhar
Olhar sem ver,
Olhar com mera e simples cumplicidade
Olhar sem desejar
Olhar por olhar,
Olhar para ver a alma do outro
E nela sentir
Todo o amor impossível de ser traduzido.

Há dias em que caminhamos, apenas em busca de olhos,
Um cruzar apenas
Algo assim que alimente
Que dê vida
Que à distância
Traga aquele clima de posse e intimidade.

Não precisamos de mãos que nos toquem
De bocas que nos beijem
De abraços que nos limitem
Precisamos apenas de olhos
Par de telas que traduzam
O filme exato
Original
E puro
Que há muito
Já não conseguimos mais viver.

Há dias assim,
Que parece que desejamos apenas o brilho do outro
Sem palavras
Sem sussurros
Sem gemidos.

Há dias que precisamos de encontros
Encontros sim
Não estes cansativos momentos de tédio
Que as pessoas insistem
Em chamar de relação.

(Cosmo Palasio de Moraes Junior)
publicado por vagueando às 10:17
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De Anónimo a 24 de Novembro de 2005 às 18:59
Há eternidades que procuramos aqueles olhos,o olhar, o tal, o que foi para sempre parte de nós, aquele olhar que perdemos, quando nos esquecemos deles, há uma eternidade. Beijos Magicos
Pozinhos de Perlimpimpim
(http://perlimpimpins.blogs.sapo.pt)
(mailto:perlimpimpins@sapo.pt)


De Anónimo a 24 de Novembro de 2005 às 12:40
Hoje é um desses dias... Cruzar o olhar, apenas cruzar com um olhar que mergulhe fundo em nossa alma e ao voltar nos diga que viu, que compreendeu, que se cumpliciou, que está solidário, que já passou por aquilo, e que um dia tudo passa... e que vai passar... vai passar... E depois, cada um seguir o seu caminhos, sem olhar para trás... Ah, esses olhares quando acontecem, nos dizem tanto! Um beijo no seu coração, e que seu dia seja iluminado com muitos olhares enternecidos.Mily
(http://calunguinha.blogs.sapo.pt)
(mailto:calunguinha13@hotmail.com)


De Anónimo a 24 de Novembro de 2005 às 10:42
"As coisas que amo, as deixo livres. Se voltarem, é porque sempre as tive, e se não voltarem, é porque nunca foram minhas." - Obrigada por esse lindo poema. Hoje é meu aniversário e esse poema é um lindo presente, pois sou apaixonada por poesias. Obrigada. Beijos.vania
(http://luanovacheiadearte.blogs.sapo.pt)
(mailto:vaniamlima@hotmail.com)


De Anónimo a 29 de Julho de 2005 às 00:34
Lindo, como tudo o que seleccionas, aliás. Gosto de te ler, sinto-te mais perto... Beijo
Carmo
(http://hotmail)
(mailto:carmoroby@hotmail.com)


De Anónimo a 5 de Julho de 2005 às 18:12

Nasci a 12 de Março...marianela
</a>
(mailto:marianela501@sapo.pt)


Comentar post