Domingo, 11 de Setembro de 2005

Te seduzo!

dou-te.jpg

Rubras faces
Rubros lábios
molhados
Caio de joelhos
cai a fina camisola perfumada
Inebriante
mais que o melhor néctar
e sem mais...

Te seduzo!

Abuso,
Lambuzo tudo
com meu arfar molhado
com leite e mel romano
com palavras e defeitos.
Mundano,
Humano...

Te seduzo!

Com carinho.
Delicada porcelana.
te envolvo e te engano.
Há malícia no ar.
A vontade inundando tudo
a nós...
mas ainda não!

Te seduzo!

Seus olhos já não estão em mim.
Estão fechados, advinhando
meus toques.
Suas mãos suadas
Me conduzindo...
... aprendo seu corpo.

Te seduzo!

Cada pêlo
cada poro,
cada milímetro quadrado
dessa tez morena
implorará por mim
E de repente afundo

Reparo, então
que no fim do fundo
não mais seduzo...
Seduzido me confundo,
com você.

Cláudio de F. Barbosa
publicado por vagueando às 23:42
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De Anónimo a 13 de Setembro de 2005 às 00:00
E "me seduzes"!...CLARINHA
</a>
(mailto:CLARINHA-2005@sapo.pt")


De Anónimo a 12 de Setembro de 2005 às 17:02
LINDO, este poema! BeijoMaria Papoila
(http://apapoila.blogs.sapo.pt)
(mailto:msantosilva@sapo.pt)


De Anónimo a 12 de Setembro de 2005 às 11:48
e é tão facil seduzir quando se tem o dom de falar coisas bonitas.........ana luar
(http://aromademulher.blogs.sapo.pt/)
(mailto:luar_zita@msn.com)


De Anónimo a 12 de Setembro de 2005 às 00:50
"E reparo então que, seduzida, me confundo com você"! Beijoeu
(http://hotmail.com)
(mailto:carmoroby@hotmail.com)


Comentar post