Terça-feira, 1 de Novembro de 2005

A Mãe e o Filho Morto

<img alt="46307.jpg" src="http://vagueando.blogs.sapo.pt/arquivo/46307.jpg" width="280" height="210" border="0" A pobre da mãe cuidava Que o filhinho inda vivia, E nos braços o apertavas O coração que batia Era o dela, e não do filho, Que já do sono da morte Havia instantes dormia. Olhei, e fiquei absorto Na dor daquela mulher Que tinha, sem o saber, Nos braços o filho morto! Rezava, e do fundo d'alma! Enquanto a infeliz rezava O pobre infante esfria Quando gelado o sentira, O grito que ela soltou, Meu Deus! — que dor expressou! Pensei então: a mulher, Para alcançar o perdão De quantos crimes tiver, Na fervorosa oração, Basta que Possa dizer: "Tive um filhinho, Senhor, E o filho do meu amor Nos braços o vi morrer!" Bulhão Pato
publicado por vagueando às 18:23
link do post | comentar | favorito
|
10 comentários:
De Anónimo a 2 de Novembro de 2005 às 14:04
Perdão como este é algo a que não aspiro, antes morta e enterada num mar de pecados, num oceano de esquecimento!!!! eu33
(http://enigmasolitarios.blogs.sapo.pt)
(mailto:biquinha@sapo.pt)


De Anónimo a 2 de Novembro de 2005 às 10:51
Este poema hoje arrepiou-me Carlos e sabes porquê! Apesar da reconcialaç-ao com minha doce Avó que julgava dura, e aquem morreram num ano dois filhos, um deles o meu pai, perante o sopro da Morte que roçou a meu lado aqundo a doença de Miss Cat, não sobreviveria! Admiro quem continua a jornada. Estou a chorar...beijo CarlosMaria Papoila
(http://apapoila.blogs.sapo.pt)
(mailto:msantosilva@sapo.pt)


De Anónimo a 2 de Novembro de 2005 às 10:41
corrigir :)

é morrer parte de nós..."alma"
</a>
(mailto:anita137@sapo.pt)


De Anónimo a 2 de Novembro de 2005 às 10:39
Perder um filho é uma dor infinita..É um coração destroçado,uma alma perdida...É morrer metade a outra nossa metade..

Pobre mãe..

beijinhos
"alma"
(http://cantinhodumaalma.blogs.sapo.pt)
(mailto:anita137@sapo.pt)


De Anónimo a 1 de Novembro de 2005 às 23:40
Demasiado triste este poema, a dor de perder um filho é inexplicável, é um facto contranatura mesmo. Um filho é a nossa projecção no futuro, um futuro distante e ditoso, nunca a destruição de nós mesmos. Beijoeu
</a>
(mailto:carmoroby@hotmail.com)


De Anónimo a 1 de Novembro de 2005 às 22:58
O amor de um filho é o amor mais puro, mais desinteressado que existe.
Por um filho damos a nossa vida se for preciso. Vê-los sofrer é tão doloroso, vê-los partir... não quero nem pensar.
Triste a dor de uma mãe que perde um filho.
marecalma
(http://marecalma.blogs.sapo.pt)
(mailto:marecalma@sapo.pt)


De Anónimo a 1 de Novembro de 2005 às 20:17
Penso que uma das coisas mais dolorosas na vida será perder um filho. Felizmente esse passo aind anão dei. Fiquei um pouco triste e pensativa com este texto. Um beijo.maggie
(http://undressmysoul.blogs.sapo.pt)
(mailto:undressed@sapo.pt)


De Anónimo a 1 de Novembro de 2005 às 19:15
Essa é uma dor que espero nunca sentir Carlos... afinal não deve existir dor maior que perder um filho...quando por eles dariamos a nossa vida.Por falar em filhos aproveito para publicitar o blog da minha filhota linda...que está lindo...vais gostar quase de certeza...visita este endereço http://pequenafada.blogs.sapo.pt/ Ana Luar
(http://aromademulher.blogs.sapo.pt/)
(mailto:luar_zita@msn.com)


De Anónimo a 1 de Novembro de 2005 às 19:15
Essa é uma dor que espero nunca sentir Carlos... afinal não deve existir dor maior que perder um filho...quando por eles dariamos a nossa vida.Por falar em filhos aproveito para publicitar o blog da minha filhota linda...que está lindo...vais gostar quase de certeza...visita este endereço http://pequenafada.blogs.sapo.pt/ Ana Luar
(http://aromademulher.blogs.sapo.pt/)
(mailto:luar_zita@msn.com)


De A perda dum filho a 20 de Janeiro de 2011 às 10:04
Infelizmente sei o que é a dor de perder um filho. Obrigado pelo poema.


Comentar post