Domingo, 13 de Novembro de 2005

O paladar e as outras artes na consumação do baile

IMG_0587.jpg Estas linhas são dedicadas àqueles, apaixonados pelo lúdico ritual de colocar a alma e o corpo, exacerbando a sua criatividade, têm um relevante interesse pelos prazeres dos sentidos.


O paladar tem memória!


Ou deveríamos dizer que a memória tem paladar? O paladar é o sentido pelo qual distinguimos o sabor, e o órgão responsável por este sentido, é a língua … a mesma que beija …


O paladar envolve todos os sentidos.


 A ele está ligado o olfacto, pois o aroma prefacia o sabor dos alimentos. A ele está ligada a visão, pois a aparência nos convida a saborear. A ele está ligada a emoção do antes, durante e depois, num conjunto de factores que compõem as nossas lembranças.


Continuando ………….


Os ingredientes, muito importante, são para o “prato”, "satisfação dos sentidos" , como as palavras para o texto. O uso destes deve primar pelo equilíbrio, nunca descuide da aparência, vista-se de acordo com a ocasião, não se preocupe em procurar o point da moda, o mais importante é o charme e esbanje sensualidade, nunca se esqueça do perfume, e a sua existência, baseada no sabor, aroma e textura, a música adequada, devem ter um significado cujo final é o “resultado” que desejamos, onde se brinda ao paladar.


A MAGIA DOS TEMPEROS


Quando inalamos o aroma de um prato preparado com ervas aromáticas, raízes, sementes ou caules, activamos as células nervosas das narinas, as quais transmitem o estimulo ao nosso cérebro, Então, o cérebro prepara os órgãos para o início do processo “gustativo”.


Tão subtis e ao mesmo tempo tão marcantes, os temperos dão o toque mágico e imprescindível a cada “prato”.


Para isso, é preciso saber quando e quanto deve fazer parte de cada receita, para que resulte numa composição perfeita de aromas e sabores, e assim, todos os sentidos sejam despertados e convidados a um passeio agradavelmente sedutor pelos caminhos do paladar.


 Todo o prazer que pode envolver o paladar em um ritual, numa refeição quando degustada a dois, assume o papel de uma celebração, onde se alimenta o corpo e a alma, uma ocasião para “confraternização”, onde se vai ao encontro de momentos agradáveis, retribuindo com uma “viagem pela magia do paladar”.


 Porquê as receitas se desenrolam em meio à acção e ambiente de um conto? Porque associo o ato de comer, (mais do que uma satisfação fisiológica), a todo um ritual de preparo e degustação, onde o paladar deixa de ser um sentido isolado, para se tornar, envolto no despertar de todos os outros sentidos, na celebração de uma emoção.


A palavra clima, luz de velas, lareira, pois o fogo realmente acende, vem do grego, quer dizer inclinação, referindo-se à dos raios solares, a qual determina a diferença de temperatura entre o equador e os pólos, e à do eixo da terra, responsável pelas quatro estações, as quais também são determinadas pelo movimento de translação que a terra executa ao redor do sol, determinando o acasalamento. O clima criado ajuda o desenvolvimento do paladar.


 Na boca dos trovadores,


Nas palavras do poeta,


No enredo do romancista,


 Nas tintas do pintor,


Nas formas do escultor,


Nos movimentos do bailarino,


No coração dos apaixonados,


Nos gestos contidos ou desvairados,


 Nas formas nítidas ou subtis,


Em frases sugeridas ou declaradas... ...


o amor se exalta, se declama, se configura, e dá sentido à própria vida.


 A Culinária é também um personagem constantemente presente, um “ Baile” onde se concentra todas as cenas em um só ambiente.


O Vinho, arte de degustar, saciei a sede, o êxtase da alegria, inebriando com a magia e essência do seu paladar.


Toda a sedução fica por conta de cumplicidade (que se torna visível aos olhos e perceptível aos sentidos) que se forma entre alimentos e sentimentos.

publicado por vagueando às 13:11
link do post | comentar | favorito
|
26 comentários:
De Anónimo a 29 de Novembro de 2005 às 22:16
somente agora encontrei esse blog,ele é perfeito, vc esta de parabens, Carlos... este poema, maravilhoso... adoro dançar e descobri nele a sensaçao que sinto sempre quando danço e não caonceguia descrever. Amei... "...o amor se exalta, se declama, se configura, e dá sentido à propria vida..." Mais uma vez, parabens e um grande beijo!andreia
</a>
(mailto:andreiacat_sc@yahoo.cpm.br)


De Anónimo a 14 de Novembro de 2005 às 23:31
Viagem


Bernardo Pinto de Almeida




eu contigo viajo.

Para tempos para lugares

que não sabia: onde

aquele lugar que ainda me espera

secreta coincidência lembra

aquele dia em que chovia.



eu contigo viajo.

Vou de avião. Aqui S. Petersburgo

adiante Miami Tumbuctu Viena

ou mais ao pé da porta o Porto

o Dubai que deixámos para trás

porque o calor demais a arquitectura.



eu contigo viajo.

No teu corpo há um mapa um continente

vulcões de lava acesa noite dentro

se me beijas é para o sul que viajamos

se em ti me afundo o mundo que estremece

é um lugar turbulento nos teus braços o mar.

para si......gija
(http://url)
(mailto:luisaescoval@gmail.com)


De Anónimo a 14 de Novembro de 2005 às 22:41
Gostei da mistura dos ingredientes.... um beijinhoAran_aran
(http://capricornioemim.blogs.sapo.pt)
(mailto:aran_aran@sapo.pt)


De Anónimo a 14 de Novembro de 2005 às 13:54
"...Toda a sedução fica por conta de cumplicidade (que se torna visível aos olhos e perceptível aos sentidos) que se forma entre alimentos e sentimentos."

Uma mistura de prazeres... gostei...

Um abraço ;)

Menina_marota
(http://www.mgrande.com/weblog/index.php/eternamentemenina/)
(mailto:Menina_marota@sapo.pt)


De Anónimo a 14 de Novembro de 2005 às 11:50
A mistura irresistivel entre os prazeres do corpo e do espirito! Gostei. BeijosAna
(http://apoisongirl.blogs.sapo.pt)
(mailto:a.scorpiona@sapo.pt)


De Anónimo a 14 de Novembro de 2005 às 11:44
Um blog que passarei a visitar com regularidadedameuntango
(http://dameuntango.blogspot.com/)
(mailto:elprincep@hotmail.com)


De Anónimo a 14 de Novembro de 2005 às 10:38
Sábado à noite, o frio lá fora tiritava, a envolvência de uma manta, a meia luz da noite entrava pela janelas descobertas, um copo de vinho tinto rubi ("Monte dos Judeus" da Adega Cooperativa de Dois Portos), um livro ("Como àgua para Chocolate" de Laura Esquível) pousado sobre o sofá preguiçoso, uma taça com bombons holandeses tentadoramente esquecida no chão de madeira, olhos que se fecham e os sentidos despertos... Fica bem,eu34
(http://enigmasolitarios.blogs.sapo.pt)
(mailto:biquinha@sapo.pt)


De Anónimo a 14 de Novembro de 2005 às 09:09
Ai os nossos sentidos...que tantas vezes nos enganam...inconfidente
(http://inconfidencias.blogs.sapo.pt)
(mailto:inconfidencias@sapo.pt)


De Anónimo a 13 de Novembro de 2005 às 22:58
Estou *VAGUEANDO*... por AQUI*, antes de deixar estas simples palavras, que querem apenas dizer:OBRIGADA!_OBRIGADA, pelo sensivel e BELO (sensualmente, BELO...)POEMA, que teve a delicada gentileza de deixar em um de meus blogues! Agradeco, tambem, por me "presentear" com este convidadito e melodioso lindo SOM, como quem abre os bracos em boasvindas!!!!!
Ando, por razoes que aqui nao "cabem", muito afastada da NET, mas... procurarei voltar AQUI,tao rapido quanto possivel, para LER MAIS E VER MAIS!
_GOSTO DE DANCA!
_GOSTO DE POESIA!
_GOSTO DE CAVALOS!...
_GOSTO DOS AMIGOS!!!!!
_Saudacao AMIGA!
Heloisa B.P.
****************Heloisa B.P.
(http://www.conversandocomaspalavras.blogspot.com)
(mailto:heloisawithoutpoetry@hotmail.com)


De Anónimo a 13 de Novembro de 2005 às 22:24
Afinal na paixão tudo se limita à sedução do comer não é assim meu querido Carlos???? rsrsrsrrs pois...........
está lindooooooooo, sensuallllllllll, maravilhoso e com um cheiro a Coimbra e aos fogões a lenha, à manta em frente à lareira e dois corpos se amando...poderemos querer mais do que isto nestas noites frias???????Ana Luar
(http://aromademulher.blogs.sapo.pt/)
(mailto:luar_zita@msn.com)


Comentar post